15
Dadá Vieira

Adeus 2016! Que venha 2017!

Adeus 2016! Que venha 2017!

O que dizer de 2016? Ano difícil para nós brasileiros, fomos notícia praticamente o ano todo, e o pior,  na grande maioria das vezes negativa, mas isso foi na política.  Aqui, para quem vive e ama esporte, até que tivemos alegrias, orgulho e, sem dúvida uma das maiores tristezas do nosso esporte.

Sinceramente estou chocada até hoje, por que uma tragédia dessas com um time tão jovem e indo disputar sua primeira final internacional? Queria muito  acreditar que foi um filme, sei lá , inacreditável! Tenho dificuldade de entender certas coisas, imagina tentar entender o que não tem explicação? Desculpem, é demais para mim. Até hoje prefiro pensar que o Ayrton Senna também não nos deixou, dura ilusão, mais uma tragédia que nunca vou entender!

Sem dúvida o esporte é o que sempre me moveu e vai continuar sendo assim, acho que a emoção que o esporte nos proporciona se comparam, ao menos pra mim, com pouquíssimos momentos, ao nascimento da minha filha, sim, essa emoção se compara a tudo que vivi no esporte, o esporte me dá orgulho, tristeza, alegria, enfim, sentimentos intensos e às vezes insanos.

Foi ano de Olimpíada em casa, e fizemos bonito sim! Meu esporte, então, me encheu de orgulho com os melhores tenistas do mundo, se emocionando e jogando seu melhor tênis por uma medalha, que entrega, foi lindo de ver, chorei sim! Torci demais pelos nossos atletas e vou contar qualquer esporte que tenha um brasileiro, sempre estarei torcendo por ele, muitas vezes sem nem entender as regras, como aconteceu nessa olimpíada.

No futebol queria muito ter visto as meninas ganharem a primeira medalha de ouro, infelizmente não deu, uma geração de guerreiras que serão lembradas sempre, assim como as do vôlei feminino, que começaram tão bem, né? Prefiro acreditar que às vezes o esporte é assim.

No judô, com a Rafaela Silva, veio nossa primeira medalha de ouro,  o futebol masculino conquistou o único título que faltava, e em casa foi muito melhor. E o que dizer de Isaquias Queiroz , que história linda de superação, e outras que vieram e nos emocionaram muito, não vou escrever sobre todas pois o texto vai ficar enorme e o ano vai terminar…

Mas todas as vezes que vi nossa bandeira no alto e nossos atletas ali, foi bom demais, fico imaginando o que cada um deles passou para estar ali, tenho uma noção de quanto suor foi derramado. Nosso público como sempre deu uma lição de como recepcionar o resto do mundo e fizemos o que de melhor sabemos: festa e muita alegria, apesar de tudo que vivemos este ano.

A abertura e encerramento foram lindos, Paralimpíadas: sem palavras, que superação de todos esses atletas! Feliz em ser brasileira sim, com todos os problemas é o país que amo, que defendi por toda minha carreira esportiva, pode falar o que quiser, é aqui que quero ficar.

Para encerrar o texto e o ano um pouco de tênis: tivemos dois novos nomes como número um do mundo, Andy Murray e Angelique Kerber, com certeza terão muito trabalho para manter esse posto. Que venha 2017! Já está tudo praticamente pronto para começar de novo, janeiro é mês de muito tênis nos canais ESPN, acompanhem! Estaremos juntos em todas as madrugadas, afinal de contas, o Aberto da Austrália tá chegando!

Obrigado a todos(as)  envolvidos nesse projeto maravilhoso do espnW, foi um prazer fazer parte desse time!

Desejando desde já, um Feliz Natal e um 2017 de muita paz e saúde para todos!

FORÇA CHAPE !!!!!!!!!! DIAS DE LUTA ,DIAS DE GLÓRIA!

Bjs à todos,

Dadá