ESPN W
espnW

Pela nona vez, irmãs Williams vão se enfrentar em uma final de Grand Slam

Pela nona vez, irmãs Williams vão se enfrentar em uma final de Grand Slam

As irmãs Williams reeditarão neste ano a final do Australian Open de 2003, já que nesta quinta-feira elas eliminaram suas respectivas adversárias nas semifinais do primeiro Grand Slam da temporada 2017 – e você assistirá à decisão com EXCLUSIVIDADE na ESPN e no WatchESPN neste sábado.

Venus volta a disputar uma final de Grand Slam contra a irmã caçula

A primeira a se classificar foi Venus, número 17 do ranking do WTA, derrotando de virada sua compatriota Coco Vandeweghe (35) por 2 sets a 1, com parciais de 6-7 (3), 6-2 e 6-3.

Quando confirmou sua vitória, após 2h26 de partida, a mais velha das irmãs Williams jogou a raquete na quadra e comemorou sua classificação para uma final de Grand Slam, algo que não acontecia desde 2009, em Wimbledon.

“Coco jogou muito bem, de forma incrível, e eu estava muito defensiva todo o tempo”, disse Venus. “Estou muito emocionada pelo tênis americano. Acredito que servi de inspiração para muitas pessoas”, afirmou.

Já Serena Williams (2) teve menos trabalho que sua irmã para se classificar e precisou de apenas 50 minutos para vencer a croata Mirjana Lucic-Baroni (79) por 2 sets a 0, parciais de 6-2 e 6-1.

Serena chega à final do Australian Open 2017

Hexacampeã em Melbourne, Serena comemorou poder mais uma vez decidir o Australian Open contra sua irmã.

“Uma Williams vai ganhar este torneio. Certamente eu quero ganhar a final, é maravilhoso ter sua irmã como rival, é incrível. Ela é meu mundo, minha vida. Estou muito feliz por ela, as duas estarem na final é o grande sonho virando realidade e não importa quem vença”, disse Serena.

As irmãs Williams já se enfrentaram em 27 ocasiões, com 16 vitórias para Serena e 11 para Venus. O último encontro entre elas ocorreu nas quartas de final do US Open de 2015, vencido pela caçula. Das oito finais de Grand Slam disputadas entre as duas, Serena venceu seis, inclusive na última delas, em Wimbledon 2009.

Para Serena, o título em Melbourne terá dois significados especiais: ela reassumiria o primeiro lugar no ranking mundial – hoje com a alemã Angelique Kerber – e ultrapassaria Steffi Graf como a segunda maior ganhadora de Grand Slams.

Hoje, elas estão empatadas com 22 conquistas cada uma. A líder histórica desde o início da era aberta do tênis (1968) é a australiana Margaret Court, 24.

Da redação da Espn.com.br com EFE